#Emigrantes (2019)

Cartaz

Sinopse

Estranhos uns dos outros, encontramos na vulnerabilidade coletiva a derradeira reciprocidade. Vivendo em cidades estrangeiras. O que nos distingue é o que nos permite sentirmo-nos em grupo, ligados por uma condição estranhamente paradoxal de atração e de repulsa. Apregoa-se a liberdade,  elogia-se a emancipação. Mas revisitam-se ou  criam-se novos fantasmas que alimentam a áspera sensação de ameaça e medo do estranho.  Refazem-se fronteiras, nomeiam-se e exilam-se antigos e novos impuros. O sonho de pureza, de descontaminação dos eleitos, é revisitado sem cessar. Devolvendo-nos, implacavelmente, o desconforto da derradeira e estranha reciprocidade.

 

Ficha Artística

encenação e dramaturgia Ricardo Boléo

interpretação Carlos Vieira e Vítor Silva Costa

espaço cénico Eurico Lopes

desenho de luz Miguel Cruz

desenho de som Márcio Ferreira

fotografia Tomás Monteiro

assistência de encenação Sara Boléo

coprodução Em Nome do Caos e Teatro da Trindade INATEL

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.