memórias de sal

memorias de sal

memórias de sal não é uma nostalgia do passado, nem se deseja um conjunto totalizador, emoldurando os factos e os acontecimentos de uma vida. No recordar lírico, há imagens que se apresentam e outras que se ocultam, em um movimento de selecção, a envolver o jogo de montagem de palavras, de gestos e de sentimentos. A memória do sujeito poético não se subtrai ao caminho do tempo heterogéneo, quando as mudanças históricas ou várias subjectividades são convidadas a participar das escolhas e dos encontros entre os versos. Assim, este livro é o testemunho de uma viagem madura, um traçado de alguém que se procura no horizonte de si mesmo e do outro, que inventa cais e portos poéticos, atento à vocação para combinar signos e sons, ritmos fluentes no domínio de uma escrita bem elaborada e penetrante.

 

Cássia Lopes

Professora de Teoria da Literatura e Literatura Dramática da Universidade Federal da Bahia/ Brasil